terça-feira, 16 de setembro de 2014

MEUS FILHOS


Pedaços do meu ser que tanto prezo
Por quem vivo, a quem amo, por quem choro
Rosário de minh'alma aonde eu rezo
Uma prece de amor por quem adoro.

Retalhos de minh'alma entristecida
Que é feliz porque sofre e porque ama
Que ao seu lado se sente enaltecida
E enaltece o amor que lhes proclama

São iguais. Todos vivem no meu peito.
Todos brilham no pranto dos meus olhos
E ao meu amor lhes dou igual direito.

Se juntos, lhes dedico igual deidade
Através da distância nos abrolhos
Meus suspiros lhes são de igual saudade.

Dandinha Vilar
De "Meus Versos" 1986


 [Tela by William-Adolphe Bouguereau]

Nenhum comentário:

Postar um comentário